MEGA: Empresário Zé Maria Caires critica suspensão da medida que reduzia tarifas de pedágio da Via Bahia

Caires afirmou que é necessário manter a sociedade alerta em relação ao descaso da Via Bahia

Em entrevista a MEGA RÁDIO, nesta quinta-feira (19), o empresário Zé Maria Caires explicou o impasse envolvendo as tarifas da Via Bahia. Na oportunidade, Caires alertou sobre o posicionamento da empresa, que suspendeu a redução das tarifas do pedágio.

"Quando o ministro anunciou nas suas redes sociais sobre a redução na cobrança do pedágio fiquei satisfeito, mas imediatamente comuniquei aos grupos coordenadores desse movimento que estava feliz, embora não fosse o resultado pleiteado. O esperado era a suspensão total dessa cobrança, mas a redução já tinha sido uma vitória. Naquela oportunidade, antes mesmo da confirmação da ação, eu já havia alertado para a sociedade de que a Via Bahia, com o poder que tem com os advogados, sempre ganharia a causa na justiça. A minha preocupação era de que eles conseguissem uma liminar suspendendo essa redução. Então, para mim não foi surpresa, a Via Bahia sempre agiu dessa forma com a população e com nossos usuários." disse ele.

VEJA TAMBÉM: CONQUISTA: Ampliação do centro de parto de grande hospital da cidade avança; CONFIRA

Caires ainda relembrou a passagem por Brasília "quando nós fomos a Brasília cobrar uma solução para a Via Bahia, o ministro já era favorável a intervenção, tanto é que naquela oportunidade estavam lá 23 deputados federais representando o estado, prefeitos, deputado estadual e várias lideranças empresariais. Na ocasião, tive a oportunidade de dizer ao ministro que seria interessante se fazer um Termo de Ajuste de Conduta (TAC), como forma de amenizar o problema e tirar essa questão da justiça. O ministro então foi enfático e determinado em não querer que a Via Bahia continuasse administrando a BR-116, mas há de convir que com o aparato jurídico que a Via Bahia tem, dificilmente o governo vencerá. Claro que a gente torce para que o governo vença, mas são quase 11 anos que a Via Bahia faz isso e não vejo uma perspectiva de mudança a curto prazo. No cenário atual o processo não anda e enquanto isso ela continua faturando." alertou.

"Estamos mantendo a sociedade atenta, unida, sempre publicando matérias e alertando para o descaso da Via Bahia. Ela tem uma solicitação pedindo a revisão contratual, o que era previsto no contrato inicial após cinco anos de concessão, e até hoje a ANTT não discutiu essas cláusulas contratuais que teriam que ser ajustadas. Em função disso, os advogados da Via Bahia conseguem protelar a decisão final. De uma forma empresarial, eu diria eu que a Via Bahia está corretíssima, pois visa o lucro e ela é uma empresa multinacional, e não vejo crime numa empresa visar o lucro. O que tem na verdade é o não cumprimento da obrigação dela, mas se depender do aparato judicial e do aparato jurídico que a Via Bahia tem, será um processo longo. Nós estamos tentando uma audiência com o ministro Tarcísio Freitas para que ele possa dizer quais são os próximos passos do governo, a sociedade estará cobrando, pois é um direito dela e é muito justo." completou ele.

Comentários