CONQUISTA: União dos Músicos usa tribuna livre da Câmara para relatar situação dos artistas em tempos de pandemia

Carlos Moreno explicou que a categoria foi bastante afetada com a suspensão dos trabalhos, e daí surgiu a ideia de criação da UNIMUS

Foto: CMVC


Durante a Sessão Ordinária desta quarta-feira, 07, realizada pelo Sistema de Deliberação Remota (SDR), o presidente da União dos Músicos de Vitória da Conquista (UNIMUS), Carlos Moreno, usou a tribuna livre para relatar as dificuldades da classe de músicos e artistas em tempos de pandemia. “Fomos os primeiros a ter as nossas atividades suspensas e certamente seremos os últimos a voltar”, disse.  

Ele explicou que a categoria foi bastante afetada com a suspensão dos trabalhos, e daí surgiu a ideia de criação da UNIMUS. “Sofremos muito no início da pandemia com a interrupção do nosso trabalho, inclusive com a realização de lives, e até o momento ainda não temos previsão de retorno das atividades”, disse, relatando ainda a reunião da UNIMUS com o comandante da Polícia Militar, Coronel Ivanildo, propondo parcerias: “Conversamos com o alto comando da polícia, pois naquele momento não existia decreto, eram apenas ações paliativas, formamos parcerias com a PM, com entidades representativas e saímos felizes da reunião, mas continuamos buscando outras alternativas”.

Segundo Moreno, a classe também se reuniu com a Secretaria de Cultura, Esporte e Lazer em busca de solução para a categoria. “Colocamos a nossa parceria para atuarmos em conjunto. Ficou acertado que a secretaria marcaria uma reunião com a prefeita Sheila Lemos, porém até o momento não tivemos retorno”

O presidente da UNIMUS aproveitou para pedir explicações sobre a aplicação da Lei Aldir Blanc no município e clamou por ajuda com medidas de sobrevivência diária. Ele lembrou dos recursos que eram investidos nos músicos durante o São João e o Natal da cidade, e pediu que esses valores sejam utilizados em prol da classe artística. “Já pedimos uma audiência com a prefeita e contamos com o apoio dos vereadores para que isso aconteça, pois acreditamos que juntos podemos buscar melhorias e solução para a nossa categoria”, concluiu.

Comentários