CONQUISTA: Violência no trânsito é debatida em Sessão Especial sobre a Campanha Maio Amarelo

O presidente da Câmara, Luís Carlos Dudé (MDB), afirmou que o trabalho da Casa vem sendo fundamental para o desenvolvimento do município

Foto: Reprodução


A Câmara Municipal de Vitória da Conquista promoveu nesta sexta-feira, 14, pelo Sistema de Liberação Remota (SDR), uma Sessão Especial sobre o Maio Amarelo, que neste ano de 2021 tem como tema “Respeito e Responsabilidade: Pratique no trânsito”. A sessão, que está prevista no Regimento Interno da Casa, por meio da Lei 2227/2018, reuniu representantes de vários órgãos e entidades responsáveis pelo trânsito na cidade.

O presidente da Câmara, Luís Carlos Dudé (MDB), afirmou que o trabalho da Casa vem sendo fundamental para o desenvolvimento de Vitória da Conquista, por meio de ações estruturantes. Ele destacou a atuação da última legislatura (2017-2020), que debateu e aprovou recursos da ordem de R$ 105 milhões destinados à execução de obras estruturantes, especialmente ações de mobilidade urbana. Segundo Dudé, a Câmara faz um papel de “suma importância” na construção de uma “cidade para pessoas”, proposta de gestão encabeçada inicialmente por Herzem Gusmão e agora pela prefeita Sheila Lemos (DEM).

Pandemia aumenta acidentes no trânsito - O Tenente-Coronel BM Paulo Henrique de Araújo Reis foi representado na sessão por Moraes, do 7º Grupamento de Bombeiros Militar, que relatou um aumento nos acidentes de trânsito nesse período de pandemia. “A pandemia não isolou esse lado humano das pessoas que é a violência, uma cultura tão presente em nossa realidade”, disse, relatando que condutas e comportamentos diferentes no trânsito foram notadas com a pandemia. “Notamos, também, o aumento de motociclistas nesse período”. Ele explicou que o Corpo de Bombeiros também atua no trânsito, em apoio ao SAMU.

Educação e responsabilidade - Falando como representante da Companhia Independente de Polícia Rodoviária – Brumado, Capitão Mota fez a leitura de um texto que defende a ideia de que o caminho ideal é promover educação no trânsito de forma perene, a fim de reduzir os números de acidentes no trânsito. “Os acidentes nas rodovias da nossa região têm na ação humana o seu primeiro elemento causador”, apontou. A partir disso, ele pontuou que o Maio Amarelo é momento oportuno para a promoção de melhorias no comportamento de todos no trânsito. “Deve ser um chamamento à responsabilidade”, concluiu.

Função importante dos órgãos fundamentais - O vereador Fernando Vasconcelos (PT), que compôs a mesa da sessão como proponente, destacou a importância e a responsabilidade de se manter constantes debates sobre o Maio Amarelo, que neste ano tem como tema ‘Respeito e Responsabilidade: Pratique no Trânsito’, e que desde 2018 já tem a discussão como parte do calendário oficial da Câmara Municipal. Vasconcelos ainda reforçou a função importante que os órgãos fundamentais vêm fazendo, em especial, o Simtrans. Jacaré voltou a criticar a postura da Via Bahia, concessionária da BR-116 no estado, considerando como um descaso o que vem acontecendo nos cruzamentos do Anel Rodoviário Jadiel Matos, em Vitória da Conquista, que registra diversos acidentes fatais. “Nós estamos falando de vidas humanas, que, todas as semanas, familiares perdem um ente querido em graves acidentes nesses trechos”, disse o vereador.

Educação é a base para um trânsito ordeiro - A gerente do Sest-Senat de Vitória da Conquista, Petruska Ferraz, deu detalhes da campanha Maio Amarelo e concordou que a educação é a base para um trânsito ordeiro, seguido da fiscalização. Neste sentido, ela ressaltou o tema da campanha deste ano, afirmando que respeito e responsabilidade são condições fundamentais para chamar a sociedade a uma reflexão sobre “o que estamos fazendo para termos transito melhor”. Localmente, ela destacou o trabalho desenvolvido pelo órgão, em Vitória da Conquista, em parceria com outros setores que atuam no trânsito. Petruska informou que existe uma relação direta entre qualificação profissional e número de acidentes, destacando a qualificação de motoristas do transporte de passageiros e a baixa incidência de acidentes envolvendo esses profissionais. “É a prova que a educação conscientiza e promove mudanças nas estatísticas do trânsito”, afirmou.

Aumento do número de acidentes - A representante do Samu 192, Andressa Dias, chamou a atenção para o aumento no número de acidentes envolvendo motos. Somente em 2020, foram registrados 1.320 acidentes de motociclistas, 214 de carro, 263 envolvendo caminhões e 11 ônibus. Ela acredita que o crescimento dos serviços de entrega, por conta da pandemia, pode ter contribuído para os números alarmantes. A profissional lembrou que um dos principais fatores causadores de acidentes é o uso de álcool. Para Dias, uma solução é o investimento em mais ações de conscientização e prevenção de acidentes de trânsito, uma responsabilidade de todos.

Epidemia nos acidentes de trânsito - A inspetora Tônia Rocha, coordenadora do Simtrans, ressaltou que “vivemos um contexto de pandemia em que muitas pessoas já se foram, mas vivemos também um contexto de epidemia nos acidentes de trânsito há muito tempo”. Fazendo um comparativo com o empenho de todos no combate à Covid-19, ela disse que se houvesse a mesma consciência com relação aos acidentes de trânsito, a tendência era uma redução imensa nas ocorrências. Ainda segundo a coordenadora, a vacina para a doença chamada ‘acidente de trânsito’ chama-se conscientização. Ela explicou que o Maio Amarelo surgiu como proposta para ações coordenadas envolvendo todos os órgãos de trânsito e citou lei municipal que instituiu o maio amarelo no município: “Dentre as competências da coordenação do trânsito está a educação no trânsito, e estamos com várias atividades voltadas para a redução de acidentes e que devem ser paralelas e constantes”. Finalizou informando que “dentro do plano de fazer uma cidade para pessoas, está a conscientização, mas todos devem assumir a responsabilidade”.

Respeito e responsabilidade – Representante da Polícia Rodoviária Federal, a policial Samanta Dantas apontou que o Maio Amarelo chama a atenção para a necessidade de mais respeito e responsabilidade das pessoas no trânsito. “Respeito na circulação e responsabilidade no seu movimento. Sem eles, a gente não tem a redução de acidentes”, pontuou ela. Dantas disse também que o foco da campanha está focada na conscientização. “Foca justamente na conscientização que nasce na educação. Tem uma resposta bastante efetiva quando a gente fala do comportamento na circulação”, explicou a policial.

Engajamento da OAB na campanha do Maio Amarelo - Representando a Ordem dos Advogados do Brasil – Subseção Conquista, o advogado Matheus Souza, presidente da Comissão de Relações Institucionais, destacou a importância do Maio Amarelo como um todo e o engajamento da OAB nesta campanha. Matheus reforçou que a Ordem está empenhada neste movimento e entende a importância, sobretudo em um ano de pandemia, da redução de acidentes de trânsito, inclusive como forma de desafogar o sistema de saúde. Ainda, destacou comissão específica de trânsito existente na seccional da OAB-BA, que tem trabalhado, durante este mês, com eventos voltados para a conscientização não só da classe de advogados, mas de toda a sociedade.

Trabalho na educação no trânsito - O secretário Municipal de Mobilidade Urbana, Diego Gomes, destacou as ações que o Governo Municipal tem realizado durante a Campanha Maio Amarelo. O secretário ressaltou o trabalho de educação no trânsito, com ações publicitárias e capacitações para os agentes do Simtrans. Neste sentido, informou algumas ações que estão sendo desenvolvida com outras secretarias, como Saúde e Comunicação. Diego destacou também a sinalização horizontal, com faixas de pedestres, nas principais vias da cidade. Ele afirmou que essa demanda aumentou também por causa da pavimentação dos bairros periféricos, que passaram a exigir a sinalização vertical e horizontal. “temos feito esses investimentos e vamos intensificar essas sinalizações no Centro da cidade, após a retomada dos serviços da Zona Azul. Queremos, com isso, melhorar a mobilidade urbana”, afirmou o secretário. Ele encerrou a participação falando da expectativa para regulamentação do transporte de passageiros por aplicativo, previsto para o segundo semestre de 2021, e sobre a assinatura do Convênio de Cooperação Técnica que prevê a transferência da competência na fiscalização do trecho urbano da BR-116 para o município.

CAMARAVC

Comentários