Juventude Esportiva de Vitória da Conquista inicia preparação para o Campeonato Brasileiro Feminino da Série A2

Supervisora do clube relata que equipe vem com jogadoras experientes apesar de enfrentar diversos obstáculos durante o planejamento

Foto; Reprodução/Instagram @je_vca


Por Nicole Prado  

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) marcou para o dia 16 de maio a estreia do Juventude, time de Vitória da Conquista, no Campeonato Brasileiro Feminino da Série A2. A equipe será uma das representantes baianas na competição. Em seu primeiro jogo, as atletas agora comandadas pelo técnico André Beijoca, experiente no comando de equipes femininas, enfrentam o Mixto (MT) em casa, no Estádio Lomanto Jr, o objetivo inicial é a classificação para a próxima fase.

A equipe presidida por Claudir Prado, ex-jogador e campeão brasileiro pelo Esporte Clube Bahia em 1988, foi fundada em 2012 e há oito anos disputa o campeonato estadual, conquistando o vice-campeonato em 2016, contra o Vitória, e em 2019, contra o Bahia. Agora o sonho é outro, chegar à primeira divisão do Campeonato Brasileiro Feminino.

De acordo com Laurita Prado, supervisora do Juventude, o time teve um tempo curto para se preparar, já que o presidente do clube enfrentou alguns problemas de saúde enquanto formava a equipe, o que gerou um atraso no planejamento. Diante disso, a supervisora acabou por tomar a frente do projeto durante o período.

Laurita Prado - Foto: Luciana Flores

Para compor um time competitivo para disputar a série A2 do Campeonato Brasileiro, jogadoras experientes em campeonatos de nível nacional foram selecionadas. Atletas de São Paulo, Minas Gerais, Ceará, Piauí e, principalmente, representantes de Vitória da Conquista e região formam a equipe.  

Os trabalhos em campo com o novo treinador começaram apenas na segunda-feira, (3). Até então, as atletas que estão alojadas em um espaço cedido por uma empresa do ramo de café, do município, realizavam trabalhos mais leves, sem a presença do novo técnico.

Em meio à ansiedade e correria que precedem a estreia, Laurita Prado, eleita como melhor supervisora do campeonato estadual por três anos seguidos, relata que gerir uma equipe não é fácil. Apesar do apoio da Prefeitura Municipal, o clube ainda enfrenta diversos obstáculos. “O Juventude conseguiu dois apoiadores, mas precisamos que mais empresários abracem a causa, pois vamos representar a cidade. Além disso, terá exibição na TV, então vai ter visibilidade. Toda ajuda é bem-vinda, até mesmo com itens para o alojamento, como colchões para as atletas”, disse ela.

A supervisora disponibilizou o número do Pix (273647715-49) para quem se disponibilizar a contribuir com o Juventude e assim ajudar o representante feminino da cidade no cenário do futebol nacional.

Comentários