Presidente da Câmara faz balanço de ano legislativo e critica Viação Vitória: ‘essa empresa não pode mais continuar em Vitória da Conquista’
O presidente da Câmara de Vereadores de Vitória da Conquista, Hermínio Oliveira (PSDB), concedeu entrevista ao programa 'Redação Mega', nesta quinta (14). O vereador fez uma análise do ano legislativo em 2017 e do que está previsto para 2018
Política - 15/12/2017
+notícias

Em entrevista ao programa Redação Mega, aqui da Mega Rádio VCA, o presidente da Câmara dos Vereadores, Hermínio Oliveira, falou nesta quinta (21) sobre temas como os projetos aprovados, aumento de salário para os funcionários da câmara,  novo aeroporto e a situação do transporte alternativo.

Ao longo do ano deste ano foram realizadas pela câmara diversas audiências públicas e sessões especiais, ordinárias e mistas. Inclusive, as sessões itinerantes foram o grande destaque do plenário ao longo de 2017.

Novo aeroporto

Uma das pautas comentadas pelo presidente foi a situação do novo aeroporto de Vitória da Conquista. O parlamentar destacou que desde 2009 o então deputado federal Antônio Carlos Magalhães criou uma ementa chamada de ‘Rosa de Ouro’ no valor de R$40 milhões.

“Essa ementa veio, o ex governador Jacques Wagner mandou publicar no Diário Oficial, mandou pedir a licença ambiental, fez a compra do terreno na região do Iguá e Pé de galinha. Já tem a pista concluída de 2100 metros, com iluminação e tudo completo, agora falta fazer o terminal de cargas”, destacou Herminio.

A lentidão para conclusão da obra também foi citada. “Tá uma obra muito lenta, eu ouvi dizendo que a empresa não tá nem recebendo o dinheiro, dinheiro que tá travado lá no ministério”, completou.

Para isso, o vereador está tentando uma audiência com os deputados federais Arthur Maia e Paulo Azi para o desbloqueio desse dinheiro referente a conclusão desse aeroporto. “Se não desbloquear, não pagar e não trazer esse dinheiro para a Caixa Econômica para fazer os trabalhos dificilmente esse aeroporto vai ser concluído e inaugurado em julho de 2018”, destacou ele.

Água no município

“Nós queremos a barragem definitiva no Rio Catolé que foi prometida várias vezes. Já tem o projeto, uma barragem na ordem de R$240 milhões que vem prometendo desde o governo de Jacques Wagner”, destaca o presidente sobre a expectativa de uma barragem  definitiva que atenda o município.

Recentemente, o vereador Cori levantou no plenário a questão da escassez de água na zona rural e expôs a existência de uma verba emergencial oriunda do Governo Federal para a limpeza de águas, perfurações de poços e operação carro-pipa.

Diante desse fato, Hermínio afirmou que foi marcada prontamente uma reunião com o prefeito e foi comunicado sobre o caso, após a discussão foi criada uma operação com carros-pipa para atender essa população.

Possível região metropolitana

O vereador pontuou o interesse de transformar Vitória da Conquista em uma cidade metropolitana para que ela tenha mais progresso. “Nós estamos numa região que nós ja poderíamos ter feito um projeto que depende da Assembléia Legislativa, o uso dos municípios circunvizinhos que se integram e melhoram a situação do povo de Conquista, do povo da zona rural e também dos municípios circunvizinhos”, afirma Hermínio.

Consórcio de saúde

A iniciativa do Governo da Bahia em criar novos consórcios públicos para gerir serviços regionais de saúde também foi comentado pelo presidente. “A cidade de Vitória da Conquista também deve participar, porque vai ter o conforto para as pessoas que moram nessas cidades, que trazem seu pacientes com hora marcada para as consultas”, pontuou o vereador.

A parceria entre Estado e as prefeituras deve beneficiar mais de um milhão de baianos. As ações incluem a construção de duas policlínicas – já autorizada por Rui no evento -, além de centros de especialidades odontológicas e farmacêuticas.

Parceria Câmara de Vereadores e Prefeitura Municipal

Todos os projetos que o prefeito Herzem Gusmão enviou para a câmara não foram barrados pelos os vereadores. De acordo com o parlamentar, o dinheiro bloqueado pelos ministérios se deu por conta da dívida de quase R$40 milhões da EMURC. “o prefeito estava com uma dificuldade com o dinheiro que vinha dos ministérios tava sendo bloqueado por causa da dívida da EMURC. A EMURC deve quase R$40 milhões e aí o prefeito precisou mandar o projeto de subvenção da ordem de R$ 6 milhões, foi lá para a câmara e todos os vereadores votaram a favor”, comentou.

Com isso, já é visto o maquinário nas ruas, cheio de ruas sendo pavimentadas e a expectativa é que até janeiro todas as obras sejam concluídas.

Transporte alternativo e carros de som

Hermínio se mostrou indignado com o serviço da Viação Vitória “a gente vê uma boa qualidade na Cidade Verde e uma péssima qualidade na Viação Vitória. São ônibus sendo aprendidos, ônibus quebrando, ônibus fazendo ‘chupeta’, atraso de salários, greve. Se eu fosse o prefeito, eu procurava um jeito de colocar a terceira que ganhou a licitação, chamar outra empresa e chamar os funcionários desta empresa Vitória e colocar em uma outra empresa”.

E deu um ultimato contra a Viação Vitória “essa empresa não pode mais continuar em Vitória da Conquista”.

O projeto do transporte alternativo não vai passar pela câmara, mas nem o parlamentar soube explicar o motivo.

Sobre os carros de som na cidade, Hermínio afirmou que haverá um controle de som no centro da cidade dentro desse projeto.

Confira abaixo a entrevista na íntegra.

  • Facebook
  • Twitter