Política de saúde LGBT em Vitória da Conquista é debatida em roda de conversa
Com o objetivo de debater o funcionamento desta política, a Coordenação de Políticas LGBT realizou na última sexta-feira (11), na Câmara de Vereadores, uma roda de conversa mediada pela professora da Universidade Federal da Bahia (Ufba) Kueyla Andrade
Notícias - 14/05/2018
+notícias

A Política Nacional de Saúde Integral de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais (LGBT) foi instituída no Brasil pela Portaria nº 2.836 de 1º de dezembro de 2011 e tem por finalidade promover a saúde integral LGBT eliminando a discriminação e o preconceito institucional.

Com o objetivo de debater o funcionamento desta política, a Coordenação de Políticas LGBT realizou na última sexta-feira (11), na Câmara de Vereadores, uma roda de conversa mediada pela professora da Universidade Federal da Bahia (Ufba) Kueyla Andrade.

A atividade, que integra a programação do Maio da Diversidade, contou com a participação do público LGBT, estudantes e profissionais da área de saúde. “Nós entendemos a importância de toda a sociedade saber o que significa LGBT hoje no Brasil, principalmente as instituições que atendem essa população nos serviços de saúde, de segurança, de educação, de cultura. Por isso, a importância da realização destes momentos de debate”, ressaltou José Mário Balboa, coordenador de Políticas LGBT.

Para a professora Kueyla Andrade os desafios para os serviços da saúde ainda são grandes por se tratar de uma política recente, com apenas sete anos de instituição. “Este é um momento revolucionário: a comunidade LGBT está convidando a gente a repensar tudo, a repensar as fichas dos serviços de saúde, a repensar o modo que a gente se refere ao outro, ao modo como a gente vê a sexualidade. Começamos a pautar a sexualidade em todos os lugares, aquilo que não era dito, o não dito, o interdito, agora está sendo falado por todos”, destacou a professora.

  • Facebook
  • Twitter