Cientistas criam pílula que promete melhorar a ressaca
Ótima informação, grandes boêmios! Dois cientistas trabalham em uma pílula que promete agir e diminuir os efeitos da ressaca nos seres humanos. Tratamento ainda está sendo testado em animais antes de passar para testes em humanos
Notícias - 15/05/2018
+notícias

Yunfeng Lu, professor de Engenharia Química e Biomolecular na Universidade da Califórnia e Cheng Ji, especialista em doenças do fígado da Escola de Medicina Keck da Universidade do Sul da Califórnia, são dois cientes que prometem ajudar a vida dos boêmios de plantão. Boêmios e preocupados com as grandes consequências que a bebida tem causa à humanidade, ambos desenvolveram uma pílula que promete acabar com a ressaca.

A revelação da existência da pílula foi revelada pelo próprio Yunfeng Lu, em texto escrito ao The Conversation. Ele conta que foram necessárias três enzimas naturais que convertem o álcool em moléculas inofensivas que são então excretadas e que a grande dificuldade foi fazer com que elas chegassem ao fígado.

Os testes foram feitos em alguns animais. Em ratos inebriados (que adormecem muito mais rápido do que os seres humanos embriagados), o nível de álcool no sangue diminuiu em 45% em apenas quatro horas em comparação com os ratos que não receberam nenhum.

Além disso a concentração sanguínea de acetaldeído — composto altamente tóxico que é cancerígeno, causa dores de cabeça e vômitos, faz as pessoas corarem depois de beber e é produzido durante o metabolismo normal do álcool — permaneceu extremamente baixo.

Por enquanto os testes se limitam a animais. O momento agora é de analisar se o tratamento não causa efeitos colaterais graves. Caso não cause, dentro de um ano ensaios clínicos em humanos poderiam começar a serem feitos.

  • Facebook
  • Twitter