Coroinha é morto com requintes de crueldade ao ser confundido com membro de facção

Caso chocou a cidade e assassinato chegou ao conhecimento do Papa Francisco

Um coroinha da periferia de Fortaleza foi mais uma vítima da guerra de facções na cidade, que já vitimou centenas de pessoas somente neste ano.

Isso porque a polícia suspeita que Jefferson Brito Teixeira, de 14 anos, tenha sido morto por engano ao ser confundido com um membro de facção criminosa no mês de agosto.

Jefferson voltava da aula de capoeira quando foi linchado e teve o corpo vilipendiado. Segundo informações coletadas pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), ele teria sido confundido com um rival porque apresentava três cortes na sobrancelha, como teria o real alvo, quando passava por uma rua dominada por facções.

Ele foi morto com chutes, pauladas, pedradas e tiros de arma de fogo.

A notícia do assassinato de Jefferson chegou ao Vaticano, por meio de carta enviada por Kilbert Amorim Naciel, integrante da paróquia onde ele atuava. O papa Francisco enviou uma mensagem de pesar para a família.

“Dói-me muito o que contas sobre Jefferson. Estou próximo de ti e rezo por ti, pela comunidade paroquial de São Pedro da Barra do Ceará. Rezo pelo eterno descanso do Jefferson e também rezo pela avó que ficou sozinha. Que Deus tenha misericórdia dos assassinos. Por favor, não te esqueças de rezar por mim e te peço que digas à avó de Jefferson que estou muito próximo a ela. Que Jesus te abençoe e a Virgem Santa cuide de ti. Fraternalmente, Francisco”, diz.

Três suspeitos já foram presos. Um deles confessou o espancamento.

Varela Notícias

Comentários