Com coronavírus, segurança de Bolsonaro é internado em estado grave

Segurança estava cumprindo isolamento domiciliar desde 19 de março, quando foi diagnosticado com a doença

Ari Celso rocha Lima de Barros, de 39 anos, foi internado em estado grave no Hospital de Base do Distrito Federal e, posteriormente, transferido para o Hospital Regional da Asa Norte (HRAN). Segurança do presidente Jair Bolsonaro, ele havia sido diagnosticado com coronavírus desde o último dia 19 e cumpria isolamento domiciliar até ter piora no quadro.

Segundo familiares de Ari, ele já sofria problemas de saúde e de pressão. Ele é capitão da Polícia Militar do Distrito Federal e não fazia parte da comitiva presidencial que esteve em Miami no início do mês.

Além do segurança, outro profissional ligado ao presidente deu entrada no hospital com sintomas do novo coronavírus e testou positivo para a doença. Trata-se de um motorista que apresentava dificuldades para respirar. Antes dele, outro motorista da Presidência da República chegou a testar positivo para o Covid-19, mas a contraprova deu negativo.

Vale lembrar que outras 23 pessoas que estiveram na comitiva de Bolsonaro que foi aos Estados Unidos, estão infectadas com o vírus. O presidente afirmou ter testado negativo para a doença, apesar de não ter revelado os seus testes.

Comentários